Caso de sucesso

Atacadão Centro Sul

Acompanhe a história de sucesso do Atacadão Centro Sul com o BI TARGIT, desde um processo demorado de criação de relatórios até a adesão de um processo rápido e preciso de construção de análises para todos os departamentos do atacarejo. 

Sobre a empresa

Atacadão Centro Sul deu início às suas operações comercializando grãos e cereais na tradicional Feira de São Joaquim, Salvador, há mais de 20 anos. Hoje a empresa alcança toda a Bahia, cobrindo aproximadamente 300 municípios diferentes, já tem cerca de 900 colaboradores e gira um mix de mais de 15.000 SKUs.

Desafios

• Gastava-se muito tempo na extração e consolidação de dados para gerar relatórios pelo ERP.

• Tinham uma área de armazenagem relativamente pequena para uma grande demanda, o que requeria análises de giro de estoque mais rápidas e precisas para otimização do espaço.

Como ajudamos

• Hoje o Atacadão Centro Sul tem BI espalhado por toda a empresa, otimizando a operação de praticamente todos os departamentos.

• Não gastam mais tempo para construir análises e compartilhar relatórios.

• Conseguem otimizar os espaços dos armazéns analisando com exatidão quais são os produtos com mais giro.

Atacado Distribuidor VS Estoque

Um dos grandes desafios que o Atacado Distribuidor enfrenta está relacionado ao estoque, dentre o fluxo diário de entrada e saída de mercadoria está uma ciência, desde encontrar os melhores fornecedores, analisar quais produtos acrescentar no portfólio, suas vendas e toda logística de armazenamento e transporte. No final isso impacta diretamente o bolso do empreendimento, visto que mercadoria parada ou em falta sempre é um prejuízo, principalmente para um estoque composto por produtos perecíveis.

Logo, trabalhando no setor alimentício, o Atacadão Centro Sul se encontrava em uma situação delicada, com mais de 15 mil produtos no inventário e um objetivo de ofertar os “menores preços aliados a facilidade de pagamento” para os seus consumidores, algo que se tornava fundamental era um planejamento aprimorado da sua operação, já que a empresa trabalhava essencialmente com margens mais apertadas e um grande volume de produtos para administrar. Isso somado ao desafio da limitação do espaço dos armazéns.

“Muitas vezes nos deparamos com fornecedores novos querendo fechar parceria conosco, colocar o produto dele aqui dentro da empresa. Então a gente precisa sempre arrumar um espaço, sobretudo sobre aqueles produtos que sabemos que vendem bastante.”

– José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

Entretanto, até meados de 2014 a empresa carecia de formas viáveis para gerar análises que possibilitassem o monitoramento do desempenho da sua operação em busca de otimização. Simplesmente extrair dados do ERP para construir relatórios em planilhas era um processo muito lento e trabalhoso – “Para fazer uma análise geral de comparativo de vendas no ERP, a gente tinha que sair extraindo diversas rotinas para poder depois ir lá, fazer um cruzamento de informações, enfim, era um trabalho manual que levava muito tempo.” – diz José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

Mudando o rumo com Business Intelligence

Após a adesão ao TARGIT, o Atacadão Centro Sul começou a sua jornada de BI de forma proativa, hoje a empresa já consegue avaliar com precisão a mercadoria de menor giro, ou seja, produtos com maior tempo de estoque, para que assim consigam escolher quais produtos priorizar, de acordo com a demanda, e consequentemente otimizar as vendas e aproveitar da melhor forma o espaço no armazém. – “Hoje nós temos diversos relatórios que trazem esses indicadores e possibilitam análise rápida.” – diz Williames.

Há indicadores e análises essenciais na rotina da empresa, como comparativos de venda anual, ano atual vs ano anterior, mês até a data, venda vs meta, percentual de positivação por cidade atendida etc. – “Fazemos uso pleno da ferramenta” – diz Williames – “hoje o nosso gerente do setor de vendas usa bastante e facilita bastante o trabalho dele, conheceu há pouco tempo, mas ele é encantado às possibilidades que o BI trás.”

O ROI imediato de um BI bem implementado

Uma empresa que investe e implementa Business Intelligence da melhor forma, buscando usabilidade e engajamento, rapidamente percebe um retorno de investimento em várias camadas, seja em ganho de tempo na operação, processos mais eficientes e eficazes e decisões estratégicas mais assertivas. Quando esses ganhos são enxergados em um setor, o sentimento é de expansão, não tem motivo para não levar o Business Intelligence para outras áreas.

No caso do Centro Sul não foi diferente, nesses mais de 5 anos de TARGIT a evolução da empresa foi contínua, e o BI foi se propagando em todas as camadas de sua operação, seja no Comercial, Controladoria, Financeiro Logística, Transporte e até mesmo no RH. – “A gente tem relatórios para praticamente todos os departamentos e o pessoal faz acompanhamentos diários de muitos deles.” –Relata Williames.

“Houve uma evolução das pessoas ao ver tudo que era possível dentro do BI. O próprio uso do departamento de RH que ninguém tinha essa perspectiva de poder usar o BI para o benefício da empresa, para fazer controle de banco de horas, controle de infrações por parte de colaboradores. Algo que acompanhando com a ferramenta do ERP, era um controle muito difícil de fazer. Um trabalho que um relatório do BI hoje traz em questão de minutos, para uma pessoa extrair uma análise dessa demoraria, talvez, semanas. Seria um trabalho praticamente inviável.”

– José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

Atacadão Centro Sul na pandemia

No pico da pandemia, em 2020, a demanda por certos produtos cresceu imensamente e muitos varejos e atacados se viram escassos em certos produtos – “À medida que a pandemia veio, foi se estabilizando, no começo foi um alvoroço, o pessoal realmente correu para comprar, mas foi voltando a normalidade.” – elabora Williames – “Então foi fundamental a gente ter as análises do BI já prontas para conseguir atuar e apoiar esse pessoal.”

Acompanhando esse fluxo de demanda fora da curva, a própria dinâmica de trabalho mudou consideravelmente quando o Atacadão Centro Sul teve que se adaptar para o regime de trabalho remoto.

“A gente liberou, praticamente, toda a equipe de vendas para trabalhar remotamente, e aí havia uma insegurança, pois a maioria da equipe nunca tinha trabalhado sob esse regime e a gente não sabia como seria o desempenho desses vendedores trabalhando remotamente, e as análises que tínhamos do BI nos ajudou a fazer esse acompanhamento e dar o suporte necessário para cada um desses RCAs.”

– José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

Enquanto muitos gastos desnecessários são evitados e gorduras no orçamento com sistemas e processos são cortados em tempos incertos, uma ferramenta de BI com certeza não entra na equação. O BI é o grande companheiro das empresas em qualquer momento, bom ou ruim e, mais do que nunca, ter um BI em tempos de dificuldade é o que define se a organização está tomando as melhores decisões no tempo certo.

A jornada continua

A jornada de BI é um processo contínuo de monitoramento, aprimoramento e expansão, e como tal, o Atacadão Centro Sul já enxerga maneiras de melhorar cada vez mais os seus processos. Uma dessas maneiras é disponibilizar o aplicativo TARGIT para os supervisores que trabalham externamente, onde muitas vezes não têm tempo ou acesso direto a um computador para monitorar o desempenho dos RCAs.

“Além do setor de logística e o pessoal do estoque, a gente tem também os supervisores de venda que atuam externamente, em campo, e muitas vezes eles não têm tempo de abrir um computador. Eles fazem muito o uso de smartphone e essa ferramenta mobile traz uma praticidade muito grande para eles conseguirem fazer esse acompanhamento.”

– José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

A utilidade e eficácia do BI só tende aumentar proporcionalmente com o nível de engajamento e usabilidade que os colaboradores têm com a plataforma. Ou seja, quanto mais fácil é visualizar e interagir com uma análise, desde o pessoal do operacional até o nível estratégico, mais retorno o BI vai entregar para a organização como um todo. o Centro Sul enxerga isso e sempre busca por uma oportunidade para democratizar seus dados.

“A gente está tentando agora difundir para que profissionais dos outros setores possam desenvolver suas próprias demandas. Já houve um treinamento e eu continuo passando, agora a gente vai expandir essa equipe de desenvolvimento, segmentar um pouco mais, para que o pessoal possa utilizar bem o BI.

– José Williames, Analista de Inteligência de Vendas no Atacadão Centro Sul.

Veja também

4 indicadores de Logística

10 minutos de leitura